Mercado Imobiliário 2012 – Perspetivas 2013

O ano de 2012 ficará positivamente marcado por algumas reformas e medidas importantes há muito esperadas no setor imobiliário. Destaque óbvio para a nova lei do arrendamento urbano que, pelo que tudo indica, trará sobretudo aos mercados residencial e de comércio de rua um novo equilíbrio e dinamismo. Alguma expetativa também no impacto que os Golden Visas trarão a este setor, tão necessitado de investimento estrangeiro.

Num mercado “intervencionado”, com crescimento económico negativo, o desemprego a agravar-se e menor poder de compra, os resultados deste setor não poderiam ser os melhores: recordes mínimos de investimento e de ocupação de escritórios, comércio em retração, oferta excessiva de m² para arrendar e para vender. A desvalorização dos ativos em 2012 foi ainda mais acentuada, não se esperando uma inversão dessa tendência em 2013.Acentua-se cada vez mais a diferença de valor entre o que é “prime” e o que não é. Tanto os investidores, como os promotores, como os ocupantes desvalorizam, de forma por vezes arrasadora, aquilo que é secundário.Dessa tendência, resultam, contudo, excelentes oportunidades de negócio para quem pode investir. Por um lado, podem negociar-se sem qualquer concorrência os melhores ativos a preços ajustados. E por outro, muitos ativos que vêm “logo a seguir ao prime”, estão a preços de oportunidade.
Com os investidores institucionais internacionais atentos a esse fator, mas ainda à espera do melhor momento para voltar a entrar em Portugal (o que será muito difícil num mercado sem financiamento bancário), os privados e os family offices com liquidez das mais diferentes origens do globo, deverão continuar a ser os únicos a concretizar operações pontuais. Contudo, apenas nos ativos mais prime com pouco risco associado. No meio de tudo isto, resta-nos um facto inquestionável: o imobiliário em Portugal continua a ser muito bom. Temos excelentes edifícios, temos excelentes produtos imobiliários em todas as áreas, preparados para serem bem adquiridos ou arrendados.
É essa a nossa convicção. Por isso, em 2013, continuaremos a dar a conhecer ao mundo e aos portugueses um dos ativos que Portugal tem de melhor: o nosso Imobiliário.

Sobre o autor

Pedro Lancastre Managing Director | JLL Portugal

Ingressei na JLL como diretor de Capital Markets, em março de 2007. Em 2011 assumi a liderança da JLL Portugal. Licenciado em Gestão pelo Instituto Superior de Gestão, tenho também uma Pós-Graduação em Gestão de Avaliação Imobiliário, da ESAI. Iniciei o meu percurso profissional no setor Bancário, onde permaneci durante quatro anos. No final de 2001, após conclusão da Pós-Graduação, ingressei no setor Imobiliário, primeiro no Departamento de Investimento da CB Richard Ellis, onde permaneci 3 anos, e, posteriormente, na Sonae Sierra, durante cerca de 3 anos, como Diretor Adjunto de Novos Negócios em Portugal.

Partilhe este post

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*